A Dama do Mar

 

Esta versão brasileira do clássico de Ibsen coloca em relevo o desenraizamento das suas personagens, bem como uma implacável pulsão de liberdade. Num plano inclinado – no qual, à excepção de um aquário poucos mais elementos existem –, o âmago desta Dama do mar consiste na interpretação do seu elenco excepcional. Procurando pela primeira vez unir realismo com simbolismo, Ibsen procurou denunciar as falsas aparências da sociedade burguesa do seu tempo. Tanto os alçapões que subjazem à ideia que temos acerca da heterossexualidade, como o preconceito sobre a assunção do desejo feminino, faziam soar os sinos da moralidade norueguesa do século XIX. E porventura os da sociedade brasileira nossa contemporânea. E os da portuguesa?

 

 

 

 

FICHA TÉCNICA

DIREÇÃO E CENOGRAFIA

Paulo de Moraes

INTÉRPRETES

Andressa Lameu, João Vitti, Joelson Gusson, Leonardo Hinckel, Renata Guida, Tânia Pires, Zeca Cenovicz

ADAPTAÇÃO

Maurício Arruda Mendonça

FIGURINOS

Carol Lobato

LUZ

Maneco Quinderé

SOM

Ricco Viana

PRODUÇÃO E IDEALIZAÇÃO

Tânia Pires

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Bruno Mariozz