Quem Somos

Quem Somos

Projeto_ENTRE

Gestão_Curadoria_Política Cultural
Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto
Rio de Janeiro_2010_2014

Desde 2008, o Projeto_ENTRE trabalha pela criação, na cidade do Rio de Janeiro, de movimentos de convergência em arte contemporânea, criando programação para espaços culturais em diversas linguagens – teatro, dança, música, artes visuais, performance –, que tenham como perfil a busca pelo novo na arte.
Iniciou suas atividades como um projeto de ocupação artística, entre os meses de novembro de 2008 e fevereiro de 2009, no Teatro Gláucio Gill, em Copacabana, a convite da Secretaria de Cultura do Estado. Lá, o Projeto_ ENTRE trabalhou com cento e trinta e cinco artistas, em trinta e três espetáculos de dança e teatro, shows de música e performances. Em 14 semanas de programação, reuniu um público de aproximadamente três mil e quatrocentas pessoas em um teatro que esteve praticamente inativo durante os últimos dez anos.

Desde o início de 2010, o Projeto_ ENTRE tem desenvolvido seu projeto de residência artística no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto seguindo três diretrizes principais de trabalho: Gestão, Curadoria e Política Cultural.

O conceito de Gestão no Projeto_ENTRE para o Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto tem como premissa potencializar a capacidade deste espaço ao máximo, propiciando o trabalho de um grande número de artistas, e facilitando de forma eficaz o acesso do público à sua programação. Em termos práticos, todos os recursos – verbas e mão de obra disponíveis – do Projeto_ENTRE trabalham para criar uma agenda de eventos de alta concentração e rotatividade, com ingressos a preços acessíveis, ocupando todos os dias de funcionamento do Espaço Cultural. Ainda, as temporadas no ECMSP raramente ultrapassam um mês de apresentações, como forma de abrigar um número maior de produções, distribuindo de forma mais abrangente as pautas.

A proposição de Curadoria do Projeto_ENTRE para o ECM Sérgio Porto visa a implantação de um centro de arte contemporânea, voltado tanto para a programação de eventos artísticos quanto para o questionamento do próprio fazer artístico hoje na sociedade. Empreendemos então dois esforços conjuntos: criar uma pauta de extrema qualidade em arte contemporânea e uma agenda de debates e conversas com artistas e teóricos conceituados. O Projeto_ENTRE convida artistas e público para que usufruam de sua programação, e para que participem dos debates sobre arte contemporânea e sociedade: ENTRE é um lugar onde a sociedade vê e pensa a arte, e também onde a arte se pensa enquanto parte de uma sociedade. Ainda, o Projeto_ENTRE vê no espaço físico singular do ECMSP – de fácil trânsito entre a caixa cênica reversível, as duas galerias de arte, o bar, o foyer e o espaço externo – o privilégio de integrar elementos que o potencializam como centro de criação artística contemporânea. No Sérgio Porto, desde a sua inaugração, as manifestações artísticas acontecem no palco e nas galerias, mas também em volta deles, reunindo o debate e a criação em uma plataforma comum entre as várias linguagens artísticas e teóricas. O Projeto_ENTRE busca a reconstrução dessa dinâmica, devolvendo o Sérgio Porto ao seu lugar de centro de irradiação de novas proposições nas artes contemporâneas cariocas.

A terceira via de ação do Projeto_ENTRE acontece no pensar estratégias e no empreender práticas que trabalhem para a implementação de uma Política Cultural eficaz e específica para o Rio de Janeiro. Esta necessidade de pensar politicamente a Cultura inicia-se na proposição já do modelo de Gestão do próprio projeto, e amplia-se para a discussão com a classe artística, com a comunidade, e com as instâncias do poder público e do poder econômico sobre as políticas culturais que atingem a todos nós neste momento. É de nosso extremo interesse e prática corrente escrutinar as dinâmicas de exclusão/inclusão da arte na sociedade, seus desdobramentos e mecanismos em curso, e a partir daí, criar novas possibilidades de ação.

Estas três diretrizes se fazem visíveis na programação, gerando uma ótima resposta da sociedade.